BCAA: Efeitos e benefícios

Autores: Dudgeon, W.D.; Kelley, E.P. & Scheett, T.P

Livre tradução do artigo “In a single-blind, matched group design: branched-chain amino acid supplementation and resistance training maintains lean body mass during a caloric restricted diet”. Journal of the International Society of Sports Nutrition (qualis – A2), 2016.

bcaa-23    A prevalência da obesidade entre os adultos vêm crescendo rapidamente. Observa-se um crescimento do número de indivíduos que desejam reduzir seu peso, principalmente de massa gorda, para atingir seus objetivos estéticos, de performance e de saúde, incluindo reduzir o risco para o desenvolvimento de doenças crônicas. A perda de peso pode ser alcançada via redução na ingestão de calorias em conjunto com atividade física.

    O treino de resistência é uma modalidade comum que provoca benefícios musculares e cardiometabólicos tanto em praticantes recreacionais como em atletas. Quando praticada regularmente, o treino de resistência mostra uma melhora na força, endurance muscular, hipertrofia de músculo esquelético e resultados favoráveis na mudança da composição corporal, diminuindo massa gordurosa e aumentando massa magra.

    Manter uma dieta hipocalórica durante um período intenso e treinos de resistência irregulares pode levar a perdas importantes de massa magra e diminuição do rendimento, prejudicando assim o desempenho atlético, bem como aumentando o risco de doenças agudas e lesões. O dano muscular, caracterizado pelo aumento da massa muscular e oxidação de aminoácidos durante e após os exercícios, aumenta a necessidade de ingestão de proteína pelo praticante. Portanto, é importante para os praticantes e para indivíduos com risco para sarcopenia, manterem uma ingestão de proteínas que possa sustentar a massa magra no corpo para performance funcional e atlética, especialmente durante a dieta hipocalórica.

    A ingestão pobre de proteínas após o exercício pode causar aumento do catabolismo proteico, no qual pode resultar em balanço nitrogenado negativo e diminuição da recuperação muscular. Isto pode ocasionar depleção muscular e intolerância aos treinos. A ingestão de proteínas em praticantes recreacionais e atletas que estão sob dieta restritiva é comumente insuficiente para evitar a depleção muscular. Várias evidências apontam que a preservação muscular requer uma ingestão adequada de proteína de alta qualidade.

    Muitos atletas e participantes de atividades físicas utilizam suplementação proteica e de aminoácidos para manter a disponibilidade de aminoácidos essenciais e estimular a preservação do tecido muscular.

    A combinação de proteínas de alta qualidade e exercícios de resistência sugere ter um efeito sinergético na preservação da massa muscular durante uma dieta para perda de peso. Suplementos nutricionais como BCAA, valina, leucina e isoleucina, podem aumentar ou estimular a regeneração de músculo esquelético por suprimir a degradação proteica pós-exercício, levando a um ganho maior de massa magra.

    BCAA’s são catabolizados no músculo e parecem ter efeito na síntese proteica e recuperação muscular. BCAA’s podem atrasar a fadiga e estimular a síntese proteica pós-exercício, permitindo que os consumidores possam treinar por um período maior em uma intensidade maior. Numerosos estudos têm reportado a efetividade da suplementação do BCAA em promover e regular a síntese proteica e suprimindo a degradação proteica endógena pós-exercício.

    Shimomoura et al., encontraram que a ingestão de BCAA antes e após o exercício melhorou a recuperação de muscular por suprimir a degradação proteica endógena pós-exercício. Similarmente, Norton & Layman encontraram que o consumo de leucina, um dos três componentes do BCAA, pode tornar o balanço proteico positivo depois de exercícios intensos de resistência. O uso da suplementação do BCAA em conjunto com o treino de resistência pode melhorar adaptações do treino em praticantes recreacionais e atletas avançados, e beneficiar aqueles com ou com risco de sarcopenia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *